Reino Unido desafia Irã a mudar tratamento de cristãos e minorias religiosas

Em comunicado à ONU durante sua 34ª Revisão Periódica sobre Direitos Humanos, Miriam Shearman, representante do Reino Unido em Genebra, mostrou sua preocupação com o “fracasso” do Irã em cumprir com suas obrigações legais em relação ao direito internacional.

Ela citou a questão dos cristãos e outras minorias religiosas que sofrem perseguição no país como detenções arbitrárias e maus-tratos de cidadãos e estrangeiros.

Shearman pediu ao Irã para demonstrar que todos os que estão detidos não são submetidos a tortura ou tratamento desumano e que aqueles que enfrentam acusações criminais podem nomear seus próprios advogados e receber um julgamento imparcial.

Em uma ligação separada, ela disse que o Irã deveria investigar a exploração sexual de crianças, incluindo casamentos forçados e precoces.

“Continuamos preocupados com a discriminação contra pessoas pertencentes a grupos religiosos minoritários, particularmente os bahá’ís e os cristãos”, disse segundo o Christian Today.

Categoria:Internacional