Câmeras com tecnologias de reconhecimento facial e identificação de placas começam a funcionar na Ponte da Amizade

Cerca de 70 equipamentos estão sendo instalados na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Programa será oficialmente inaugurado na segunda-feira (16).

Sistema de reconhecimento facial está em fase de teste na Ponte da Amizade A Aduana da Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, está testando câmeras com tecnologia de reconhecimento facial e de identificação de placas de veículos.

De acordo com a Receita Federal, 70 equipamentos estão sendo instalados no local. Atualmente, 30 câmeras de alta definição já estão funcionando para testar os equipamentos na fronteira entre o Brasil e o Paraguai.

O projeto será inaugurado oficialmente na segunda-feira (16). De acordo com a Receita Federal, o sistema deve ajudar a combater o crime, identificando pessoas suspeitas e veículos que possuem alertas de furto ou roubo. O sistema digitaliza os rostos das pessoas filmadas pelas câmeras e cruza as imagens com um banco de dados.

Os veículos que passam pela aduana também são contados. O auditor fiscal da Receita Federal Marcelo Mossi, explica que o sistema irá propiciar um melhor controle aduaneiro. "Eles vão evitar que produtos ilícitos dos mais diversos adentrem o território nacional, como drogas, armas, mercadorias, contrafação e todo o tipo de mercadoria ilícita", afirmou. Trinta câmeras já estão funcionando em fase de testes Reprodução/RPC 'Fronteira Tech' O programa ganhou o nome de "Fronteira Tech" e utiliza uma tecnologia israelense que estava sendo testada desde o início do ano no Parque Tecnológico de Itaipu (PTI). O Governo Federal investiu no programa cerca de R$ 5 milhões.

A iniciativa faz parte do Projeto Cidades Inteligentes, comandado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que é ligada ao Ministério da Economia. O líder do Cidades Inteligentes, Tiago Faierstein, disse que a tecnologia vem para ajudar no cotidiano dos municípios e para melhorar a qualidade de vida do cidadão. "A tecnologia, ela vai reforçar o baixo efetivo, vão ser setenta olhos a mais fiscalizando, setenta olhos com inteligência, ajudando os fiscais a aumentarem a área de abrangência da fiscalização aduaneira", explicou. Cerca de 100 mil pessoas e 40 mil veículos cruzam a Ponte da Amizade todos os dias Reprodução/RPC Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

Categoria:Paraná